Stone compra empresa de software para varejistas

Stone compra empresa de software para varejistas

No final da tarde de terça-feira (11/08), a processadora de pagamentos Stone anunciou a aquisição da Linx em uma operação de R$ 6,045 bilhões, cerca de R$ 33,76 por cada ação da linx.

● O montante a ser pago será dividido em 90% em dinheiro e 10% em ações.
● Logo em seguida, a Stone também anunciou uma oferta subsequente de ações primárias de US$ 1 bilhão.
● Os recursos a serem captados na emissão serão destinados ao pagamento pela Linx, à quitação de taxas e despesas relacionadas ao negócio e ao custeio de outros gastos.
● A operação ainda necessita da aprovação de órgãos regulatórios do mercado norte-americano, onde a Stone é negociada, e do mercado brasileiro

A linx demonstrou ao final do 2° trimestre desse ano um recuo no EBITDA de 11,6% mas ainda assim mantendo um lucro liquido de R$2,8 milhões. O que pode ter chamado a atenção da Stone, empresa que já vinha diversificando em seu investimento vide que em maio desse ano ela comprou a startup Vitta, plataforma de saúde que faz agendamento de consultas e atendimento a distância e 50% da participação da Mlabs, empresa de marketing de redes sociais.

“O jogo não é mais de quem tem maquininha, mas sim de que tem o PDV (sistema do ponto de venda)”

A ideia é criar uma frente de negócios a partir da integração da linx ao portfólio de investimentos em software da stone, já que o CEO Alberto Menache da Linx irá liderar um conselho consultivo para aconselhar as definições de estratégias dessa futura nova fase das companhias.

A stone já investia em sistemas para área de gestão pois já havia desenvolvido um software de gestão de bares, restaurantes e para comerciantes de pequeno porte que em dezembro de 2019 já era utilizado por cerca de 25% dos clientes stone segundo Augusto Lins, Presidente da Stone.
Com a compra se espera que a Stone avance ainda mais no varejo.

Compartilhe: